23 dez

Sobre Os Melhores Games Que (Quase) Ninguém Jogou™ 2016, Parte 2 (vídeo)

Esta é a transcrição do vídeo de mesmo nome que está no meu canal do YouTube. Vão lá conhecer!

Então, hora de apresentar o segundo d’Os Melhores Games Que (Quase) Ninguém Jogou™ 2016. Mas primeiro, a abertura.

Conforme expliquei no vídeo anterior, descontando um dos jogos, estou apresentando o resto em ordem alfabética. Neste vídeo daremos um salto da letra P direto para a letra S. Sim, todos os premiados vieram da segunda metade do alfabeto.

Leia mais

08 nov

Sobre o público-alvo do anúncio do Nintendo Switch

Demorei, mas voltei. Não, não me esqueci de vocês doze.

Demorei demais, até, que eu tava pensando em postar isto no final de semana seguinte ao anúncio do Switch, mas não consegui. Acabei priorizando o vídeo sobre ele, que vocês podem assistir, se quiserem:

Ainda estou me organizando com a questão de colocar legendas em português nos meus vídeos, assim como estou pensando em postá-los aqui com comentários para elaborar melhor os assuntos, mas sei lá quando vou conseguir fazer isso (agora que estou pensando, este post vai ser exatamente isso sobre este vídeo do Switch).

De qualquer maneira, o Nintendo Switch finalmente foi revelado no dia 20 de outubro. O console que conhecíamos como NX, no final das contas é… praticamente aquilo que vazou antes. Um híbrido de portátil com console com controles destacáveis e etc e tal. Até a parte da Nvidia estava correta.

Leia mais

05 out

Sobre a dificuldade de determinar a dificuldade de um jogo

Eu avisei que ia ter uma invasão de Super Mario Maker, não avisei?

De qualquer maneira, o assunto de hoje é uma expansão do anterior, onde vou elaborar sobre outra armadilha que ando caindo no processo de criação de fases de Super Mario Maker: a minha incapacidade em medir corretamente a dificuldade das fases que crio.

Acho que é o que acontece quando você é o único playtester disponível.

Estou me sentindo tão solitário agora…

Leia mais

25 set

Sobre Super Mario Maker e o efeito Dunning-Kruger

Se vocês quatro achavam que eu estava insuportável falando de Splatoon o tempo inteiro, se preparem para a invasão de Super Mario Maker.

Que, sério, como eu estou viciado nesse jogo.

Eu ligo o WiiU, sento na frente da TV e digo em voz alta, para mim mesmo:

– Quero jogar Splatoon/Binding of Isaac/Shovel Knight! Não tem nada mais importante para mim do que jogar Splatoon/Binding of Isaac/Shovel Knight agora! Splatoon/Binding of Isaac/Shovel Knight é o jogo que eu vou jogar! E não Super Mario Maker! Splatoon/Binding of Isaac/Shovel Knight!

Trinta segundos depois, lá estou eu criando uma fase nova em Super Mario Maker. Este jogo é muito bom e muito, mas muito viciante mesmo. Até já tem professor de química com câncer vendendo ele por aí.

Só que ainda não quero escrever uma análise sobre ele ou coisa parecida, deixa para depois. O meu objetivo hoje é falar de como Super Mario Maker me fez sentir forte o efeito Dunning-Kruger.

Leia mais