04 set

Sobre haréns em JRPGs

Uma categoria de games que eu sempre gostei muito são os JRPGs (Japanese Role-Playing Games). Até já escrevi sobre isso no meu blog pessoal (foi antes de eu ter o blog de games). Só que, como fã da Nintendo e como alguém que pulou a geração 16-bits, meu acesso ao gênero sempre foi meio limitado. O único Final Fantasy da série principal que eu joguei, e nem cheguei a terminar, foi o primeiro (joguei alguns spin-offs, como Final Fantasy Tactics Advance). Dragon Quest, só o III (no GBC, e ainda era chamado de Dragon Warrior) e o IX (no DS). Chrono Trigger, só no DS, e nunca joguei Chrono Chross. Lunar? Phantasy Star? Suikoden? Série Mana? Não joguei nenhum deles. Sim, eu sou uma vergonha. (Nota: estou pondo links para as séries que acho serem menos conhecidas, para quem quiser mais informação)

Leia mais

01 jun

Sobre Splatoon e maturidade

Sexta-feira passada (29/05/2015) lançou Splatoon, a mais nova franquia da Nintendo, a “primeira em 14 anos”, como está sendo alardeado por aí. Não é bem assim, tivemos diversas franquias novas durante esse período, como Nintendogs, Brain Age, a série Wii Coisas (Sports, Play, Fit, etc), Pushmo, Dillon’s Rolling Western e Steel Diver, entre outras. O que Splatoon realmente é: a primeira franquia de personagem nova (entenda: um jogo centrado em um personagem como o Mario, a Samus, os Pikmins e os Inklings, em oposição à série Wii Coisas, que giravam em torno dos Miis, que são avatares customizáveis) criada pela Nintendo EAD em 14 anos. Sim, eu sou um Nintendo fanboy chato. Muito chato.

Leia mais