22 set

Sobre o meta

Então, hoje vou discorrer sobre um assunto que, por muito tempo, me incomodou e que eu ativamente evitava. Ficava com raiva dele. Todavia, após jogar muito ARMS, Splatoon 2 e, por incrível que pareça, Fire Emblem Heroes, resolvi pesquisar e percebi que boa parte do meu descontentamento vinha da minha ignorância… somada ao comportamento de algumas pessoas online. Agora, acredito entendê-lo melhor e até aprendi a apreciá-lo, mas ainda tenho um certo rancor com gente que o usa de maneira escrota.

Estou falando do metagame, ou metajogo, em português, ou só meta, como muita gente prefere chamar pra economizar duas sílabas. Mais especificamente, quero falar sobre o que aprendi sobre ele e por quê eu o desprezava.

Esta é a transcrição do vídeo de mesmo nome que está no meu canal do YouTube. Vão lá conhecer!

Leia mais

31 jul

Sobre o Pokémon que eu queria ter

Com o lançamento de Pokémon GO se aproximando, comecei a pensar mais e mais sobre como seria ter pokémons na realidade. Não, não amadureci nada nesse aspecto desde meus doze anos de idade. Após refletir muito, concluí que existe um pokémon específico que eu gostaria de ter no mundo real.

Texto originalmente publicado no site Sem Tilt em 27/06/2016.

Leia mais

31 jul

Sobre a importância de Sonic para os consoles

Qual foi o maior herói dos games criado nos anos 1990? Aquele que melhor representa a cultura gamer dessa década? Aquele que, ao olharmos hoje em dia, lembramos de uma época nostálgica quando os filmes do Duro de Matar ainda eram bons?

Todos que responderam Cloud de Final Fantasy VII (Square, 1997) estão claramente enganados, e aqueles que citaram Lara Croft estão meio certos, mas a resposta correta é Sonic The Hedgehog. Ele é azul, ele é rápido, ele tem atitude e ele é o maior ícone dos games dos anos 90, e um dos maiores marcos culturais da década.

Texto originalmente publicado no site Sem Tilt em 24/05/2016.

Leia mais

05 abr

Sobre notas em avaliações de games

Então, o acontecimento que inspirou este vídeo ocorreu há umas duas semanas, o que equivale a uns vinte e três anos em tempo de internet, mas como eu sempre tive muitas opiniões sobre o assunto, resolvi finalmente fazer um vídeo sobre isso.

E o que foi que aconteceu? Mais uma vez, um crítico de games deu uma nota baixa para um jogo popular e, mais uma vez, um monte de gente foi lá xingar o cara, derrubar o site dele e ameaçá-lo de morte.

Isso não é ok. Isso não devia acontecer. Isso é ridículo. E, infelizmente, isso é muito comum na internet e na cultura gamer.

Existe muito a se dizer e pensar em relação a esta pilha de merda, mas hoje eu queria usar este acontecimento para falar um pouco sobre notas em avaliações de games.

Esta é a transcrição do vídeo de mesmo nome que está no meu canal do YouTube. Vão lá conhecer!

Leia mais