21 jan

Sobre o Nintendo Direct de Fire Emblem (vídeo)

Esta é a transcrição do vídeo de mesmo nome que está no meu canal do YouTube. Vão lá conhecer!

Então, FIRE EMBLEM!

Fire Emblem pra 3DS! Fire Emblem pra Switch! Fire Emblem pra celular! Fire Emblem pra Switch de novo! Pra torradeira! Pra máquina de lavar! CÁPSULAS DE CAFÉ DE FIRE EMBLEM! FIRE EMBLEM!

Caso não tenham percebido, o tema deste vídeo vai ser Fire Emblem, mais especificamente o Nintendo Direct da série exibido em 18/01/2017. Sendo sincero, não estava planejando fazer este vídeo, uma vez que ainda tenho muita coisa pra falar do Switchmas, mas cheguei à conclusão que eu precisava compartilhar com o mundo minha alegria esvoaçante. Portanto, vamos começar com o primeiro jogo anunciado:

Este vai ser um remake do segundo Fire Emblem, Fire Emblem Gaiden, lançado para o Famicom e que nunca saiu do Japão. Parece que estão aproveitando bem a engine de Awakening, não? Enfim, estou muito animado pra jogar este jogo, principalmente porque para nós, ocidentais que não entendem japonês, vai ser uma história completamente nova.

Também estou curioso com a mecânica de dungeon crawling que vai ter. Pelo que entendi, é um aspecto que o Gaiden tinha e que depois não foi mais usado, imagino que não foi muito bem recebido pelos fãs na época, mas é interessante que vão dar uma nova chance pra ela. Quem sabe, se der certo, eles fazem um Mario novo com as mecânicas de rabanetes do Mario 2? Dar uma nova chance para os rabanetes?

A minha maior dúvida em relação a este jogo é se eles vão implementar a casa de bonecas, que é uma coisa que eu adoro. Estou falando do sistema de relacionamento e suporte entre os personagens. Para quem não conhece, a mecânica de suporte de Fire Emblem é, de maneira resumida, um sistema em que podemos cultivar amizades e relacionamentos amorosos entre nossas unidades para que elas ganhem um bônus quando estão juntas em batalha. Já escrevi um monte sobre isso, se alguém quiser ler no meu blog.

Gaiden foi o primeiro jogo a ter a mecânica de suporte, mas ela era bem limitada, afetando apenas os dois personagens principais da história, Alm e Celica, quando os dois estão juntos em combate. Desde então, esse sistema evoluiu bastante, e eu imagino que a Intelligent Systems, o estúdio interno da Nintendo que faz os jogos da série principal de Fire Emblem, vá usar a versão moderna dele, como é em Awakening e Fates. Agora que estou pensando, isso até pode ser um atrativo pra quem jogou o original, poder casar os personagens de Gaiden pela primeira vez. Só espero que não tenham filhos, que por mais que seja uma mecânica interessante, em Fates ela não funcionou muito bem diegeticamente. Ah, e espero que melhorem também as uniões homoafetivas, pois Fates foi um primeiro passo marromeno, dá pra fazer melhor.

A outra coisa que eu queria comentar sobre este jogo é que estou começando a sentir um certo padrão parecido com o que fazem com Pokémon, em que temos jogos novos e, de tempos em tempos, temos um remake de um jogo antigo usando a engine nova. Que teve o remake do primeiro Fire Emblem para DS, o Shadow Dragon, e agora esse. Espero que isso aconteça, pois assim nós, fãs ocidentais que não entendem japonês, poderemos jogar todos os jogos que só lançaram no Japão. Para vocês terem uma idéia, o primeiro Fire Emblem lançado por aqui foi o sétimo. E sabem o Roy, de Smash Bros? Nós nunca tivemos o jogo dele por aqui.

Agora, o segundo jogo exibido:

Fire Emblem para o Switch

Exibido é um exagero, ele foi citado. Falaram que ele existe e está planejado pra lançar em 2018. Só de saber que ele existe eu fico contente, mas não tenho muito o que comentar aqui, agora.

Vamos então para o terceiro jogo:

…Que eu já comentei no meu vídeo sobre os jogos do Switchmas. Não tenho muito o que acrescentar, só que achei interessante que vai ter uma versão especificamente para o New 3DS, não vai rodar nos modelos antigos. Isso deve ser porque, pelo que ouvi falar, o Hyrule Warriors Legends era praticamente injogável nos 3DS antigos, com sérios problemas de framerate. Pelo menos desta vez a Nintendo está sendo um pouco mais honesta.

Assim chegamos ao quarto jogo:

Para smartphones, ele também conhecido como “o jogo para agradar investidores”. Porque, vamos ser sinceros, ele é bem jogo free to play moderno, com microtransactions e mecânicas de gacha para ganhar personagens colecionáveis. Não foi anunciado, mas com certeza vai ter também algum esquema de energia, pra você ficar esperando pra poder jogar.

A grande pergunta é se ele vai ser divertido. Com o que foi mostrado, me parece que adaptaram bem a jogabilidade de estratégia de turno para o celular, então acredito que sim. Achei esperto deles manterem os mapas pequenos para caber tudo numa tela só, deixa tudo mais fácil de ver e interagir. Talvez isso limite a variedade, mas acho que não, dá pra acreditar no pessoal da Nintendo e da DeNA.

Uma coisa que eu acho que teve que ser sacrificada foi a mecânica de suporte, que algo me diz que ela não estará presente. O que é uma pena, pois ia ser muito, muito legal ver interações entre personagens de jogos diferentes. Adoraria ver o que o Ephraim e o Xander conversariam sobre a estrutura política de Ylisse, por exemplo. Sem contar fazer casais nada a ver, tipo o Navarre com a Rebecca. Agora que estou pensando, a Peri ia combinar muito com o Henry, um casal fofo e psicótico. Eu falei que eu adorava a casa de bonecas.

A última coisa que eu queria comentar, e isto vai ser bem obscuro pra quem não conhece muito Fire Emblem, vocês vira a Anna com um machado? Ela normalmente é sempre uma classe mais leve e ágil, é muito estranho ver ela com um machado. E ela parece ser parte do núcleo principal de personagens! Isso vai ser bizarro. E divertido.

Bem, acho que isso era tudo que eu tinha pra comentar sobre os Fire Emblems anunciados. Eu sei que tem gente reclamando que isso é muito Fire Emblem, mas essas pessoas podem ir à merda que eu estou realizado e exultante de felicidade com todos esses jogos anunciados para uma das minhas séries favoritas da vida. É só não acontecer o que aconteceu com Guitar Hero, que o excesso de jogos começou a cansar a fórmula… Mas acho não, pois Fire Emblem é Fire Emblem e Fire Emblem é A Mais Magnífica Série de Games da História™.

E você? O que achou desse monte de Fire Emblem? Gostou? Adorou? Está feliz da vida, que nem eu? Deixe seu comentário aí e…

Até a próxima!

Comentários