25 set

Sobre Super Mario Maker e o efeito Dunning-Kruger

Se vocês quatro achavam que eu estava insuportável falando de Splatoon o tempo inteiro, se preparem para a invasão de Super Mario Maker.

Que, sério, como eu estou viciado nesse jogo.

Eu ligo o WiiU, sento na frente da TV e digo em voz alta, para mim mesmo:

– Quero jogar Splatoon/Binding of Isaac/Shovel Knight! Não tem nada mais importante para mim do que jogar Splatoon/Binding of Isaac/Shovel Knight agora! Splatoon/Binding of Isaac/Shovel Knight é o jogo que eu vou jogar! E não Super Mario Maker! Splatoon/Binding of Isaac/Shovel Knight!

Trinta segundos depois, lá estou eu criando uma fase nova em Super Mario Maker. Este jogo é muito bom e muito, mas muito viciante mesmo. Até já tem professor de química com câncer vendendo ele por aí.

Só que ainda não quero escrever uma análise sobre ele ou coisa parecida, deixa para depois. O meu objetivo hoje é falar de como Super Mario Maker me fez sentir forte o efeito Dunning-Kruger.

Leia mais

17 set

Sobre Tatsumi Kimishima, o novo presidente da Nintendo, e “suits”

Para quem não está inteirado da grande novidade no universo Nintendo, ela finalmente escolheu seu novo presidente: Tatsumi Kimishima. Ele tem a difícil missão de manejar a empresa após o repentino falecimento de Satoru Iwata, em julho.

Antes de mais nada, e mesmo sabendo que não faz a menor diferença no grande esquema das coisas, quero desejar boa sorte para Kimishima-san (me sinto estranho escrever só Kimishima ou senhor Kimishima, e se o chamo só de Tatsumi, me lembro do mordomo tonto da Saori Kido, então vou me referir a ele com o honorífico “-san”) (na verdade, me sinto assim com qualquer nome ou sobrenome japonês, vou pôr “-san” em tudo, acho que é conseqüência de ser descendente). Eu realmente espero que ele consiga fazer o seu trabalho bem e com sucesso.

Tendo dito isto, queria agora comentar um pouco sobre a minha reação inicial sobre a escolha dele como novo presidente da Nintendo.

Comecemos com a versão politicamente correta do que eu pensei: “Profissional do coito sem fins reprodutivos do gênero feminino que deu à luz, colocaram um fezes de um ‘suit’ no esperma do lugar do Iwata.”

Leia mais

04 set

Sobre haréns em JRPGs

Uma categoria de games que eu sempre gostei muito são os JRPGs (Japanese Role-Playing Games). Até já escrevi sobre isso no meu blog pessoal (foi antes de eu ter o blog de games). Só que, como fã da Nintendo e como alguém que pulou a geração 16-bits, meu acesso ao gênero sempre foi meio limitado. O único Final Fantasy da série principal que eu joguei, e nem cheguei a terminar, foi o primeiro (joguei alguns spin-offs, como Final Fantasy Tactics Advance). Dragon Quest, só o III (no GBC, e ainda era chamado de Dragon Warrior) e o IX (no DS). Chrono Trigger, só no DS, e nunca joguei Chrono Chross. Lunar? Phantasy Star? Suikoden? Série Mana? Não joguei nenhum deles. Sim, eu sou uma vergonha. (Nota: estou pondo links para as séries que acho serem menos conhecidas, para quem quiser mais informação)

Leia mais